Banner Submarino

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

[RESENHA] P. S. Eu Te Amo – Cecelia Ahern


Título original: P.S. I Love You

Autora: Cecelia Ahern

Edição: 1
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581630625
Ano: 2004 (Irlanda), 2012 (Brasil).
Páginas:  368


 Gerry e Holly eram namorados de infância e ficariam juntos para sempre, até que o inimaginável acontece e Gerry morre, deixando-a devastada. Conforme seu aniversário de 30 anos se aproxima, Holly descobre um pacote de cartas nas quais Gerry, gentilmente, a guia em sua nova vida sem ele. Com ajuda de seus amigos e de sua família barulhenta e carinhosa, Holly consegue rir, chorar, cantar, dançar e ser mais corajosa do que nunca.


Holly está destruída. Gerry, seu amado, lindo e divertido Gerry morreu e ela não sabe o que fazer. E ele era tão jovem, tão cheio de vida, com tantos planos...
Holly também tinha muita coisa em mente. Mas todos os seus planos, seus sonhos o envolviam e agora que ele não está mais presente ela não sabe como seguir a vida. Porém ele resolveu deixar um guia para Holly. Dez cartas, uma para cada mês de março a dezembro, que a ajudariam a enfrentar sua nova vida e seguir em frente. Além disso, suas amigas sempre fiéis, Sharon e Denise, seus quatro irmãos e seus pais e mais um novo amigo, Daniel, vão ajudá-la nessa transição e tentarão fazer com que ela perceba que a vida ainda é bela, e vale ser vivida, mesmo sem Gerry por perto.

Peguei esse livro para ler em um momento meio tenso. Tinha acabado de perder um parente e super entendia a Holly. Durante as primeiras páginas eu mergulhei no sofrimento dela, entendendo cada pedacinho e super amando o livro por isso.
Mas tive que parar um tempo por conta do terrível fim de semestre e quando peguei o livro de novo já não era mais a mesma coisa. Algo em mim tinha mudado, mas a Holly continuava a mesma, chorando, querendo morrer e tudo mais. Daí eu me estressei e comecei a achar o livro mais ou menos.
Tipo, ela não se esforçava para mudar, sabe? Mesmo com o Gerry fazendo o maior esforço para que ela se virasse. E eu também não gostei da narração em alguns momentos. Achei MUITO arrastada, mas depois melhora e engrena.
As partes mais legais do livro são quando ela lembra do Gerry e dá para perceber o quanto ele era incrível! Ele, mesmo não estando presente em corpo,  é o personagem mais sensacional do livro. E, claro, quem já viu o filme com certeza vai lembrar do Gerard Butler e amar ainda mais!
O ambiente do livro também é bom. Ele se passa na Irlanda e eu sou apaixonada por esse lugar. As amigas da Holly são muito legais, os irmãos dela também (Ciara principalmente) e o Daniel então... quase curti mais ele que o Gerry mentira.
E se nos concentrarmos só no romance o livro é realmente lindo. Porque dá pra sentir o quanto os dois se amavam e continuam se amando mesmo após a morte dele.
Mas a parte do drama meio que pegou pra mim e, em dado momento, achei que as cartas estavam ajudando sim, mas também estavam... emperrando a vida da Holly, pois ele seguia à risca e só fazia o que o Gerry "mandava".
No mais o livro é bom e se eu tivesse pego em outro momento talvez tivesse gostado mais. Até indico, mas como puderam notar na resenha, com ressalvas.
Um super beijo e até a próxima.



Comente com o Facebook:

11 comentários:

  1. Nossa, eu só vi o filme, mas concordo plenamente com você.
    Eu tenho amigas que falam que essa é a história mais triste que ela já viu em toda a vida. Aliás, uma delas assistiu no cinema comigo e chorou do momento do velório dele até os créditos.
    Eu achei ok. Achei que é uma história legal, gostei da proposta e tudo mais, mas não sou uma grande fã.
    Talvez eu leia o livro um dia, principalmente pelas cartas. Talvez não.
    Não gosto de coisas que envolvam morte.
    Ótima resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou igual a Mel,se tem morte "no me gusta". Quero dizer, quando é uma história sobre guerras ou violência você está meio que preparado para que algum personagem tenha o seu fim. Agora quando isso acontece em um romance fofinho, mostrando que a morte pode destruir tudo o que é bom e pulverizar os momentos de felicidade em apenas lembranças acinzentadas no fundo da sua alma, isso me deixa deprimida. :( Mas gostaria de ler P.S. Eu te amo, sim.

      Excluir
  2. eu adoro o filme e até leria o livro, mas não tá na minha meta de leitura mais próxima não.

    ResponderExcluir
  3. aliás, esse livro não é de 2012 não, é? Acho que ele já tinha lançado aqui antes!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então Clara, fui pesquisar e ele realmente já foi lançado antes, em 2006, mas por outra editora.

      Excluir
  4. Ah eu amo o filme baseado nesse livro, choro todas as vezes que vejo e só não leio o livro por esse motivo, estou passando longe de livros tristes. Medo desses livros com partes arrastadas que só fazem a história não fluir.

    Bjs, @dnisin
    http://diamanteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também amo o filme Denise!
      Ainda mais porque tem o Gerard Butler, que é meu ator preferido!

      Excluir
  5. Eu gosti demais de P.S. Eu te Amo, até mais que do filme! E o filme é perfeito, enfim, na época eu adorei mesmo, só que hoje, eu odiaria LOL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, essa é a questão!
      Vau ver eu não estava no clima para lê-lo. Sabe?

      Excluir
  6. Olha, gostei bastante! Mas não achei tão triste quanto o filme. São diferentes, mas ambos são delicados e bonitos. Gostei da escrita da autora e da forma como ela conduziu o enredo e personagens. Tudo poderia muito bem ter virado um dramalhão à Nicholas Sparks, mas ela colocou doses certas de leveza e humor para que o livro não resultasse em apelação.

    bjs
    Livro Lab

    ResponderExcluir