Banner Submarino

sexta-feira, 1 de março de 2013

[10 COISAS] O Interessante na Internet




Olá, amados! A SUA GUIA ESCOLHIDA PELO PODER DOS JEDI É A LUCIE~

Hoje a coluna de listas vai tratar de um assunto que pode não ser difícil de você acessar para poder conferir. O veículo dos indicados desta noite – ou desta manhã, ou desta tarde... Afinal, não tem horário pra indicar, não é mesmo? Haha – está bem diante de seus olhos e talvez você nem precise pagar muito por isso.


E sim, falo da oitava maravilha que a humanidade que tão amamos e odiamos pode nos oferecer.

*tocam-se trombones*

*musiquinha de suspense*

*ouvem-se grilos*

In-ter-net! A rede de computadores é algo mágico que abre as nossas portas para outros mundos dentro da ficção e dentro da fantasia. Nela, você pode acessar várias formas de entretenimento. Tais como histórias em quadrinhos que você pode acessar em seus sites ou no devianart ou em qualquer rede social... Ou aquele seriado que você pode nunca perder sem tirar seus dedos do teclado...

Bom, ninguém é capaz de saber tudo que é bom que existe no campo “WWW” porquê toda pessoa acaba vendo algumas poucas escolhas devido ao seu horário e pelo seu “campo de desenvolvimento de gostos”.

Assim sendo, dê uma conferida nos itens da lista e dê uma tentativa a cada um deles, hehe!

Boom... Lá vamos nós!


1) Webcomics: Homestuck


DEIXE-ME FALAR SOBRE HOMESTUCK~

image


Não, é sério – diante da minha linguagem super animada e dos meus “colegas de trabalho” (oi, Equipe NRA, hehe) me conhecerem, é difícil me levar à sério, mas...
 

Provavelmente você pode não gostar, provavelmente você vai gostar.


Você deve ouvir falar ou ter lido por conta de uma extensa base de fãs que a última aventura da coleção de webcomics do Ms. Paint Adventures tem. Mas o fato é que estou recomendando Homestucktradução literal brasileira não-oficial da Lucie: Presoemcasa – é porquê eu realmente curti muitos aspectos da webcomic que é ilustrada e escrita pelo manézinho no topo da minha lista pessoal de Mestres da Trollagem e Mindfuckagem, Andrew Hussie.

image

É meio díficil pra mim descrever o que pode ter sido a webcomic durante todas suas 6000 páginas, pelo que foi medido até Fevereiro deste ano segundo a página do Wikipédia da webcomic (eu não conseguiria ter cabeça pra ver quantas páginas Homestuck tem porquê, peloamor, é um monte e eu certamente não li isso em um dia). Mas o mais recente trabalho do Hussie começou no dia 13 de abril de 2009, contando a história de quatro crianças que nós acompanhamos na trama: 

Vamô encarar?
John Egbert é inicialmente um garoto de treze anos que, no dia de seu aniversário (não coincidentemente, o dia em que Hussie começou a webcomic), recebe em sua caixa de correio um pacote com a versão teste do videogame Sburb pra computador. Tem uma variedade de interesses, gosta de programas de computador (embora não seja muito bom nisso), de jogar jogos, tem uma paixão por "filmes terríveis" (cofcofniccofcofcagecofcof). 

Disfarce (im)perfeito~
Ele é criado pelo seu "Pai", um homem que representa mais ou menos do que se pode imaginar de um dos modelos mais conhecidos de seu papel: um homem de negócios que geralmente suporta o "filho". 

Bom, o homem é um homem de negócios até um certo dia. Dad é um pai solteiro, por uma razão que sinto que não seria melhor eu falar agora: vocês tem que ler/ver a webcomic pra entender (ou entender só "mais ou menos") melhor.

Então, continuando, John, de Washington, fez três amigos de sua idade pela internet:


Rose Lalonde, a primeira a aceitar a jogar Sburb com John. Possui interesses como uma "literatura um tanto obscura" e psicoanálise. Gosta de escrita criativa e é meio secreta sobre isso. Conversando com o amigo através do Pesterchum (dentro do universo da webcomic, uma espécie de MSN Messenger), tenta auxiliá-lo durante o jogo enquanto percebem que um ataque de meteoros vai ocorrer em tempo real contra a casa de John e que depois atinge os outros três

Jaspers com seu segredo não mais tão secreto

Ela tem uma afeição por Jaspers, um gato cujo cadáver está em um mausoléu detrás de sua casa e que este morreu quando Rose era um bebê. Ainda morto (e acredite, os "mortos" ainda exercem influência nessa história depois de... ahn, mortos) ou nos tempos de vivo, é um personagem importante.

Pôneis -q
E temos uma outra figura importante na vida da novaiorquina Rose, sua Mãe. Dona Lalonde. Meio envolvida com a criação do jogo Sburb, expert em fenômenos celestiais, aprecia bebidas (em especial, martini) e decora sua casa mansão com clássicos wizards. Quanto a decoração, Rose tem uma apreciação por isso e não acredita na teoria de um de seus amigos (na verdade, o próximo a ser apresentado no post~) de que essa é uma tentativa da Mãe tentar estreitar o laço com ela - assim como o Pai tentava fazer o mesmo ao decorar a casa dele e de John com harlequins, embora ele tenha mal entendido que John gosta deles. Apesar de não parecer ligar aos olhos de Rose, é uma mãe que "faz tudo pelas suas crianças".




Chegamos ao segundo amigo de John, Dave Strider. Não se sabe de qual parte dos Estados Unidos - é insinuado de que os quatro amigos vivem nos E.U.A. - ele é, embora fãs teorizem que ele seja do Texas. Junto com seu "Irmão" e seu companheiro Lil Cal - uma marionete que o "Irmão" usa pra rappear e um 'objeto' que vai além de uma simples marionete -, mora no topo de um edíficio. É obcecado em se tornar 'legal' e irônico, coletando coisas mortas preservadas das diversas formas, fazendo "guerras de rap" com o "Irmão" e fazendo raves sobre bandas que quase ninguém ouviu falar.


Dave, Bro e Lil' Cal. Bro sendo a hell of a ninja, hum.

Seu "Irmão", assim como Dave, gosta de marionetes (mas ele, Bro, gosta mais do que o normal) e as veste em um estilo meio gangster. Ele parece ter um "tema de animê" por conta dos flashes em seus óculos escuros pontudos e das luvas sem dedos, além do jeito "ninja". Ele gosta de brincar jogos mentais e carrega consigo uma katana (um tipo de espada).

Logo depois de Rose, Dave aceita jogar Sburb com eles, embora isso tenha consequências posteriores também a ele.



Zzzz

Jade Harley (quem vive em uma ilha do Pacífico -q) é a última a participar do jogo (que não parece ser tão simples como inicialmente dava a impressão) com seus amigos. Inicialmente estava em problemas quanto a dormir 'involuntariamente' (narcoplesia) que são explicados com o decorrer da webcomic.



 

Ela foi inicialmente criada pelo Avô, quem é mais ou menos um tipo de "Homem de Ferro". Herdeiro das empresas de sua avó adotiva "Betty Crocker", caçador de tesouros, cientista, arqueológo, bilionário, naturalista e decora sua casa com armaduras. Foi morto por conta de um acidente envolvendo armas, um certo alguém relacionado a Touro, Bec e Jade. Entretanto, isso não o impede de ainda influenciar a vida de Jade. 

Uma das formas de Bec, Becspirite.

Depois de sua morte, Bec toma conta da garota e a cria - embora Becquerel, o nome completo do cão da ilha onde moram os Harley, tenha a habilidade de manipular espaço-tempo ao seu favor. É extremamente leal a Avô e a Jade. A criação dessa quase-entidade da ilha é relacionada com um fato do passado envolvendo Jasper e Rose.

Depois dos quatro 'principais' de Homestuck serem apresentados, bom~ John, Rose, Dave e Jade são transportados para dentro do universo de Sburb por sem querer terem acionado o fim do mundo onde estavam vivendo. 


 image

Então, eles passam a explorar esse universo até se depararem com 'tormentos' de doze trolls virtuais, que haviam jogado o jogo antes, via Pesterchum. Estes revelam-se não serem exatamente humanos, mas alienígenas da raça "troll" (os personagens de pele acinzentada) do planeta Alternia de um universo separado. Cada um dos "trolls" dessa sessão do jogo representa um signo do Zodíaco, o qual é descrito geralmente na camisa que usa.

A esse ponto, a webcomic se foca em explicar um pouco sobre a sociedade "troll" e a sua cultura meio diferenciada da dos jogadores humanos. A casta por cor de sangue que ainda influencia um pouco a relação de uns com os outros, quais são os tipos de "relacionamentos" e como eles são posteriormente manipulados por um personagem chamado Doc Scratch que serve como servo e hóspede a uma entidade chamada Lord English, quem é o maior antagonista, até então, do Sburb.

Doc

Você deve estar se perguntando, depois de toda essa informação que eu passei com vídeos/gifs/textos, que eu possa ter já ter revelado todo o básico da história de Homestuck e você não precise mover um dedo sequer pra saber o que vai acontecer. Talvez o que eu disse aponte ou revele partes importantes dos arcos, mas não é assim, caro mosqueteiro

Uma das graças que encontrei ao ler/ver Homestuck foi justamente sobre Hussie ter desenvolvido a trama a tal ponto que ela se tornou complexa e sempre imprevisível, com os mundos diferentes, com as histórias pessoais de cada índividuo, com as características únicas de cada personagem (e não pude citar todos os personagens de Homestuck, mas TODOS são relevantes pra a trama), com a mudança dos personagens de acordo com as experiências e os relacionamentos que são traçados entre eles.



E tem um pouco de tudo. Literalmente. Romance, comédia, drama, tragédia, ação, aventura e fantasia. Tem um pouco de mitologia, tem viagem no tempo, tem sobre linhas do tempo, tem sobre diversas coisas... Tem um pouco de interação no começo e se tem a impressão do jogador/leitor estar no comando inicialmente. Dentro do jogo, tem regras que talvez nem todos dentro dele percebam. Tem seus níveis, poderes e os efeitos sob as vidas daqueles entrosados com o Sburb. 


Cada criança tem seu guardião, cada criança tem sua versão dreamspirit (lê-se: versão "você pode ser o que quiser"), cada criança tem um patrono "troll". Revela-se um pouco sobre os ancestrais dos "trolls" que falam com a turma de John (John, Rose, Dave e Jade são conhecidos como os "Beta Kids") e sobre seus descendentes que se comunicam com outras crianças, os "Alpha Kids": Dirk Strider, Jane Crocker, Jake English e Roxy Lalonde.



É tudo em uma mesma webcomic que apesar do tema poder não dar o vibe realista, tem seus toques inspirados na realidade. Referências a alguns artistas e alguns quotes, referências à cultura popular estadunidense e em geral, sobre o "como estou crescendo" e sobre outros que ficam tão sutis que podemos não notar quando absortos no "O que vai acontecer?".

Três deles já se "apresentaram" neste texto grandinho, mas não pense que são as mesmas pessoas. E não são John, Rose, Dave e Jade. São os segundos protagonistas.

Não vou dizer que quando você ter o interesse em ler e for ler, vai começar tudo no maior êxtase e te mostrar realmente o porquê de eu admirar (E AO MESMO TEMPO ATIRAR DARDOS MENTAIS NA CRIATURINHA E GRITAR TODOS OS MEUS SENTIMENTOS DE UMA DOR QUE EU ADORO COM O SEU NOME [isso é ser parte de um fandom, pessoal. É a mesma coisa que 'morrer', mas você tá viva]) Hussie tanto. 

Porquê vou admitir que o Ato 1 - a série toda é dividida em Atos e atualmente estamos no 6 :/ - é um tanto cansativo pra ler e você vai precisar reunir toda a paciência do mundo pra poder terminar e alcançar as partes que "começam a esquentar". E também por causa da webcomic ser em inglês e a tradução em português que encontrei não a seguir bem. Por isso, dê uma tentativa pra a comic, alcance essa parada e dê uma lida adiante pra poder se vendo na trama. E talvez você possa estranhar o uso

Daí, você pode ver o quanto Homestuck é rico em sua história - ou não, né, haha.

Mas a questão é que é uma webcomic que é fácil de se acessar e de se acompanhar. Tem seus momentos sérios, tem seus momentos de bobeira. Mas é uma coisa que, ao menos pra mim, é divertida de fazer parte. E com todas essas coisas, recomendo Homestuck pra vocês :)


LordEnglish2
Cuidado com teorias e com o Lord English!
"COMO VOCÊ ESPERA ME PÔR FORA DA JOGADA..."
Le260
"QUANDO JÁ ESTOU AQUI?"







2) Original Net Animations: Hetalia


Você: O que é uma Original Net Animation? What the hell is this?
Lucie: Original Net Animation (ONA) é um episódio ou uma série de animações (nesse caso, do Japão) que são transmitidas para a internet :)
 
Chibi (Pequena) Ucrânia :)
Hetalia (lê-se como Itália Inútil [Inútil de forma carinhosa] por conta de sua posição entre a Primeira Guerra Mundial e a Segunda Guerra Mundial) começou como uma webcomic e depois foi adaptada na forma de 5 volumes de mangá para ser publicada pela Gentosha Comics desde 2008. Seu autor é Hidekaz Himaruya. O mangá é baseado na visão cultural dos japoneses quanto ao resto do mundo, embora traga isso com uma boa comicidade. Os personagens, as estrelas das histórias, são as personificações de nações (além de umas regiões e micronações, personalidades históricas) que possuem suas personalidades moldadas de acordo com alegorias de eventos históricos e curiosidades culturais.



Então, aqui vai o primeiro episódio da primeira temporada pra vocês :)

A história principal se passa na Segunda Guerra Mundial, depois do Tratado de Versalhes e a ascensão do Adolf Hilter + Mussolini. O mundo está "dividido" em duas alianças: As Forças Aliadas e as Forças do Eixo. O último grupo é composto pelas nações da Alemanha (como humano, Ludwig), Japão (como humano, Honda Kiku) e Itália Veneziano (o principal; como humano, Feliciano Vargas). A aliança começa a se formar quando, dentro da re-interpretação da história - Isso é irônico... -, Alemanha vai para as terras de Itália, quem ele pensa ser uma poderosa nação por o Veneziano ser o neto do IMPÉRIO ROMANO.

Nosso Veneziano (bobinho fofinho D:) :3

Ser parente do Império Romano na visão de países que não conhecem Itália direito:
Um exército super preparado porque, hell, o Império Romano literalmente sugava tudo. Tinha gladiadores bem fortes, TINHA ESTRATÉGIAS E TINHA PODER. A questão é que o império não soube se manter.

                                                                                                                                                
Avô (Império Romano) e Alemanha... ISSO TÁ NOS GENES -Q 
Bom, ao menos, é o que imagino que o Alemanha - uma nação temida pelas outras por conta de sua personalidade bem séria e bélica (?) - deve ter imaginado antes de encontrar repentinamente uma caixa de tomates no meio do nada. E então, ele se aproxima e de dentro da caixa alguém se diz "a fada da caixa de tomate", hahaha. Mas como ele não é muito paciente, então acaba abrindo e encontrando nosso covarde principal.

O Itália durante a Primeira Guerra Mundial acaba se encostando no Alemanha por conta de problemas, por precisar de um emprego e por os chefes de estado não aguentarem ele (Lucie se referindo ao Veneziano aqui~). Daí, ele se alia com o Alemanha na Segunda Guerra Mundial e se torna uma espécie de amigo dele, embora tanto o "amigo" quanto algumas das demais nações vejam tanto o Veneziano quanto o irmão Romano como "inúteis"


Depois disso, temos o terceiro integrante. Para balançar o ar de soldado do Alemanha e o ar de apreciador de massa + pizza do Itália, o Japão é excessivamente educado e age de maneiras tradicionais (como posso dizer... Costumam compará-lo com um "velho na pele de um jovem". Não que ele seja, sei lá, velho. O Japão é mais pra 'antigo'). E ele se integra no círculo do Eixo.



Em um episódio da mais recente temporada, os três (Alemanha, Japão e Itália :D)
Temos as Forças Aliadas, então. Em primeiro lugar, temos o América (Os Estados Unidos da América, nome humano Alfred F. Jones) que possui um complexo de heroí, adora hambúrgueres, "herdou a péssima culinária dos tempos de colônia da Grã-Bretanha" e que dá a impressão de apenas se ver no mundo. Tem um amigo alienígena. De certo modo, essa figura lidera as outras personificações que querem descobrir os planos do outro grupo e vencer a guerra. Tem um irmãozinho bem parecido que seria o Canadá, quem é tratado mais ou menos como "invisível".


image
América
Temos o Inglaterra - chamam-no de Inglaterra, mas sinto que seria mais certo "Reino Unido" e como humano ele é chamado de Arthur Kirkland. Descrito como um cara de pavio curto de notáveis sobrancelhas, age como um cavaleiro cínico e irônico. Tem certa baixa tolerância a álcool, foi um grande pirata, habilidade para ver criaturas mágicas (Gente, Avalon. AVALON~) e tem hábitos quanto a magia (HARRY POTTER~). Sempre age como um casal com o rivaliza com o França. É incerto sobre ele e o América, quem foi seu "irmãozinho" por um tempo. Não mostra a certo ponto no animê/ONA, mas tem seus irmãos Gales, Escócia e Irlanda do Norte.

Nem sei como responder, Inglaterra/UK ._.
Temos o França (nome humano, Francis Bonnefoy) que é um cara do tipo romântico e que costuma fazer passes do gênero em vários personagens (sem distinção de sexo LOL). É uma pessoa que não é exatamente melhor do que o Itália em termos de defender a si mesmo, mas acredita que todas as suas derrotas foram por causa de Deus querer isso *facepalm*. É do tipo que, em algumas ocasiões, consegue ficar sério em uma situação séria quando as outras nações não conseguem raciocinar a situação (?). 

Costuma parecer alegre e rir, mas algumas metáforas dele dão a impressão de ser mais profundo do que muita gente pode notar se verem os curtissímos episódios. Costuma se tratar como o irmão mais velho DE TODO MUNDO DA EUROPA, menos do Espanha. E já cuidou, junto com o Inglaterra, do Canadá.


Francis, você é tão precioso ;-;
...Então, vamos ao Rússia. Vou tentar tagarelar menos por causa do tamanho do post que notei só agora, mas a nação que tem o nome humano de Ivan Braginski é o mais temido dos aliados por causa de sua história de mentalidade meio sangrenta. O Alemanha é só, de certa forma, "respeitado" pelo poder que adquiriu e a postura, mas poucos são os que se aventuram a querer algo com o Rússia quando ele... Quando não é bom você chegar perto. Apesar disso, tem a personalidade semelhante a de uma criança. Tem dois irmãs, Ucrânia e a Bielorússia. A primeira é a mais velha e a segunda é a mais nova. E a caçula quer forçar o irmão a se casar com ela e o que se torna "a URSS" MORRE de medo dela.

Ucrânia, Rússia e Bielo
*suspira* E temos o China, Yao Wang. O mais velho das nações, imortal, cozinha bem também, É MUITO DESCONFIADO DO RÚSSIA (por razões), fala com pandas e suas sentenças terminam em -aru (um esterotipo que fazem com chineses).

http://25.media.tumblr.com/tumblr_loj2rzSXLe1qk1kc2o1_500.gif
China
E temos o Canadá (Matthew Williams) já mencionado~
Canadá e seu urso~
A primeira coleção de ONA's (animê) foi lançado dia 24 de Janeiro de 2009 e tem 52 episódios de mais ou menos 5 minutos. O animê Hetalia: World Series tem uns 48 episódios (ONA's) mais quatro OVA's (Original Video Animation) lançados desde 26 de Março de 2010, cada um com mais ou menos 5 minutos. É fácil assistir pelo Youtube ou por algum site de hospedagem de animês (como o anitube). E ainda há o filme, Hetalia: Axis Powers: Paint It, White! Recomendo Hetalia a vocês porquê por meio de uma referência e outra, uma informação e outra, você pode aprender ou se relembrar de alguns eventos históricos de uma maneira descontraída. 

Espanha
Há uma diferença entre a arte dos gifs e isso é devido na temporada atual (foi lançada dia 25 de Fevereiro), a quinta (que é separada do World Series, chamando-se Hetalia: Beautiful World), terem 'aprimorado' o design pra se assemelhar melhor aos traços do mangá e também para conseguir uma boa coloração. E o trabalho dos seiyuu's, os dubladores no Japão, é muito bom de tal modo que você consegue sentir os personagens :) 
Espanha e Chibi Itália Romano *Lucie toca Ricky Martin por alguma razão*
 Como em Homestuck, não pude referir a todos, embora os importantes na trama principal sejam relamente esses. Adaptados de outras tirinhas, tem minutos que mostram flashbacks do passado da Itália Veneziana pequena com o Sacro Império Romano Germânico, a Itália Romana (Lovino Vargas~) com o lindo da Espanha (Antônio Fernandes Carriedo~) e outras passagens históricas que vão sendo re-interpretadas.


FRANÇA BEBÊ ;-;
Vale a pena dar uma conferida~






 3) Webcomics: Ava's Demon


Tem um bocado de webcomics que ando vendo. Como Homestuck, "essa daqui em inglês", Um Sábado Qualquer (todo mundo aqui deve conhecer essa webcomic: trata de religião com um humor bem leve) e outros. Mas primeiro que a lista seria realmente muito longa e originalmente isso daqui tinha 12 tópicos com "coisas interessantes que costumo achar pela internet" e sinto que alguns dos tópicos posso dar uma chance para uma outra lista. Então, diminui como pude e ficou pra cinco.


 

Então, vamos lá conhecer uma outra novidade legal? ;)


Diferente de Homestuck e Um Sábado Qualquer, Ava's Demon é bem recente e talvez não tão conhecido. É postado desde o meio de 2012. É upado toda quinta-feira. Quem a escreve e desenha é a californiana Michelle Czajkowski, a pessoa que conta a história de uma garota chamada Ava Ire que é pertubada desde o nascimento por um "demônio" que apenas ela consegue ver. 


 image

Sendo assim, desde que Wrathia tenta manipulá-la para cometer suícidio e se isolar, Ava é chamada de "aberração" pelos colegas de turma por conta das crises de uma ira que não vem dela. É posta para a mesa do diretor e graças à Wrathia, é expelida da escola e encontra uma velha amiga de infância na secretaria do diretor. Não que seja mais amiga porquê Ava se vê sozinha.

image

Maggie Lacivi é uma das colegas de turma de Ava que já a conheceu quando criança, mas as crises de ira acabaram a fazendo estranhar a morena durante esse tempo. Ela desconfia que está sendo perseguida por um garoto da classe delas, Odin Arrow, quem revela suas intenções de levar Maggie consigo por o planeta delas estar prestes a ser destruído. A outra menina humana, curiosa, acaba indo atrás dos dois para se salvar e adentra na nave do jovem alien. A partir daí é que alguns segredos são revelados e a aventura de Ire começa.


 

Achei Ava's Demon bacana primeiro por causa do estilo da artista que me cativou pela beleza em seus desenhos. Ainda estamos cedo para poder ter uma clara ideia do que diabos está acontecendo com esses quatro (porquê se acrescenta mais um membro pra o time aí, depois. Mas sinto que posso tirar a graça se eu revelar muito), além de que as peças do quebra-cabeça estão sendo dadas aos poucos. Porém, eu achei muito potencial nessa história e no começo já me senti deslumbrada.  


E voraz por mais. Caramba, Mic.
 
A protagonista Ire é meio diferente de muitas heroínas que encontrei: as super valentes, sabe? Ela tem medo, ela é insegura e algumas falhas a humanizam a um certo ponto que eu consegui me identificar com ela. Mas ela está disposta a ser feliz. Consegui a sentir como uma pessoa real. Provavelmente vai tentar contar um sub-tema que notei em Homestuck, sobre o "amadurecimento pessoal" porquê a menina começa tão nova no negócio. E tudo que a guria quer ter é que alguém se importe com ela.

Mesmo em uma certa situação que vai beneficiar tanto ao que Wrathia quer desde o início e tanto ao que Ava tanto anseia.


Ao menos, alguém dá uma "luz" para Ava em breves momentos de condolência.



Tão fofo, tão fofo, TÃO FOFO D: [GRITANDOINCONTROLAVELMENTE]
Então é isso, gente. Dêem uma olhada no site, vejam os quadrinhos desde o começo e... Façam suas apostas nas teorias.

NAS TEORIAS PELO QUE ESTÁ POR VIR~






4) Webséries: The Lizzie Bennet Diaries


Eu sinto que assim que mencionei tal websérie, eu olhei pra certas pessoas com um poder de persuasão que não sei medir.

As pessoas sabem quem são, cofcofcof.

Mas, apesar da websérie ter sido citada algumas vezes no blog, achei que seria legal dar um último lembrete ou algo do tipo porque eu gostei muito. Claro que pra quem leu Orgulho e Preconceito da diva da Jane Austen e relacionar com o título "The Lizzie Bennet Diaries", vai ter uma pista do que vai acontecer. Mas a questão que faz você ainda ficar no quadrado onde esteve, sem saber qual é o próximo quadrado em que você vai pisar junto com a história (?), é que:

VOCÊ NÃO SABE COMO EXATAMENTE ELES VÃO FAZER.

The Lizzie Bennet Diaries é uma adaptação modernizada de Orgulho e Preconceito.

 

Você tem um Mr. Darcy hipster.

 image

 Você tem lugares que estão no seu tempo.

  image


Você vai literalmente sentir todos os personagens que aparecerem.

 

CADA. UM. DELES. 
Deixando um pouco de lado essa parte de tentar "teasing" vocês com alguns gifs porquê, minha cara e meu caro, gifs e imagem valem mais do que cem mil palavras... Eu gostei muito dessa adaptação. Bom, eu já tinha visto filmes de Orgulho e Preconceito. Eu já tinha lido o livro e ganhei respeito pela Jane Austen que está agora no túmulo, mas ela parece eterna que nem uma imortal (talvez até tomando chá com o Bram Stoker NÃO SEI ONDE). Acho que talvez possa ser a diferença entre os filmes e o livro é que consegui me sentir mais aproximada à realidade com eles tendo dificuldades dos jovens adultos e hoje. E ter aquela interação legal com os leitores via tumblr, via twitter, via outros vlogs...


E vlog é algo que é mais dinâmico pra se conectar. Você se sente em tempo real. Eu gostei bastante de todos os personagens, em especial a interação entre as três irmãs Bennet (Lizzie, Lydia e Jane) que achei bem adorável. E, aos poucos, a geniuidade que passou pra mim que quase acredito que certos personagens são reais o suficiente pra lançar dardos mentais enquanto tento me relembrar:

"Tudo vai dar certo, Lucie"

Hank Green e Bernie Su fazendo um bom trabalho com todo o elenco desde 9 de abril de 2012, a ponto de irem pra o Streamys~
Dê uma olhadinha :)






5) Jogo: Ib (link em pt)



Você não precisa exatamente abrir um livro pra ler uma boa história.

Foi algo que eu aprendi quando comecei a me deslocar para verificar isso nas outras formas de arte. Apesar de um livro ser imperdível, ele não é o único ingrediente que exalta nossa imaginação sem idade. O seu desenho favorito pode ser também, seu seriado favorito pode ser também, sua música favorita pode ser também, uma pintura pode ser também e a sua vida pode ser também.

Tumblr m508nki6mG1r660mlo1 500
Ib e Garry :)
Assim como jogos podem fazer essa reação com você quando você se sente absorta por sua história. A primeira vez que me senti assim foi ao jogar The World Ends With You. A mais reação que tive foi com esses benditos indies games feito a partir de RPG Maker com o toque de trilha sonora.

(Lucie sub-recomendando Mad Father do Sen [Miscreant's Room] e The Witch's House de um cara chamado Fummy, caso você não tenha problema em inglês básico)

Ib. (EN) é um jogo grátis de "horror" desenvolvido a partir do RPG Maker 2000 por um usuário chamado kouri que pediu sobre imagens ou áudio do jogo não serem redistribuídas - sinto que no sentido de vender - (há umas traduções, mas por conta do jogo ser originalmente em língua japonesa e nem todo mundo saber todo o básico de japonês). O vídeo que você viu/ouviu e as imagens daqui são fan-made :) Se você pensa em baixar o jogo e tiver um sistema superior ao XP, recomendo que atualize o sistema operacional de seu computador pra o jogo pegar.

Mary
A história - ao menos, o que posso contar - é a seguinte: Ib (pronunciando-se "Eve") ´é uma garotinha de nove anos que vai até a um museu com sua família. É quieta, falando apenas quando perguntada. Não entende muitas palavras das descrições das exposições, de um artista morto chamado Guartena, do local que acaba explorando. Bom, as coisas vão comuns até coisas estranhas começarem a acontecer e ela ser transportada para um "outro mundo" no museu que começa a mexer lentamente com sua sanidade. Ao decorrer do gameplay, você encontra mais personagens carismáticos.

Como Garry, um jovem homem (quinze a dezoito anos é o que o fandom do jogo tenta chutar porquê ELE NÃO É TÃO VELHO ASSIM -q) com cabeça de alga que acho que é até legal haha que ela encontra perdido no museu "do outro mundo" também após ela tentar investigar sozinha. Ele forma um laço de amizade do tipo "irmão mais velho e irmãzinha" com a protagonista que acho uma graça - JOGUE O JOGO E SINTA~ Quando ele aparece como uma ajuda pra a Ib, você vai ter mais apoio pra conseguir decifrar alguns desafios mentais dentro do jogo. Depois vem uma segunda companhia, só que de mesma idade, a Mary que também está meio que perdida no jogo.

Mas fora "PONTOS SOBRE O GAMEPLAY", eu gostei bastante das imagens e da relação entre os três. Não consegui desgostar de nenhum deles. Mesmo com umas reviravoltas. Não cheguei a jogar o jogo porquê houve um momento que fiquei tão assustada com a música (eunãotenhoculpasemeassustofacilmente) que tive que jogar junto com minha irmã NO MEIO DA MEIA-NOITE (que ironia). A gente acabou jogando junta e não me arrependi de ter jogado porquê achei adorável :)

Tanto que fiquei triste por um longo momento e fui procurar fanfics por uma razão que não revelarei até descobrirem a reviravolta, caham.

Enfim, é isso, pessoal!

Sinto-me feliz em poder compartilhar alguns dos itens que vim vendo esses meses e que tive o prazer de indicar/comentar/tagarelar pra vocês :)

Então, o que vocês acharam? xD

Nos vemos até a próxima! Mas se conseguir ler, não deixe de expôr sua opinião sobre o que achou dos indicados x3

Comente com o Facebook:

3 comentários:

  1. Autora do post pedindo pra vocês ignorarem o excesso de bobeira -q (ou não. Sei lá. Mas sinto erros de português e eu sinto que pus 'carinhas' demais). Mas véi, nem dormi ._.

    ResponderExcluir
  2. O Webcomic parece ser muito legal, vou dar uma pesquisada e começar a assistir :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. dê uma olhada e leia, João ;)
      tem que ter um tantinho de paciência por serem disponibilizados em inglês, mas esses webcomics são BEM interessantes, sério :3

      Excluir