Banner Submarino

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

[ESPECIAL FIM DO MUNDO] Livros para ler antes do fim do mundo

Faltam 8 dias para o fim do mundo

Já pensou no que pode acontecer no momento em que o mundo começar a dar seu sinal vermelho? Suas preocupações serão todas as coisas que você desejou fazer durante toda a sua vida e não conseguiu. Se devorar milhares de histórias é um delas, pensará nos livros que não teve tempo de ler. Só que pode acontecer o inverso! Você não tem livros em mente para ler antes do fim do mundo!
É por isso que nós, membros da equipe NRA, damos algumas dicas de livros para você curtir nos prováveis últimos momentos da sua vida! Enjoy :)



Indicação: Juliana Oliveira


O Morro dos Ventos Uivantes

 

Comprei esse livro há mais de um ano, mas só li há algumas semanas simplesmente porque estava na estante (boa vontade mode on, hahaha). O começo é bem confuso e nada encorajador, mas a história de Heathcliff, Catherine e sua família acaba por ser tão envolvente que se tornou minha favorita. Eu não tenho muitas palavras além de "tocante" e "maravilhoso" para descrever esse livro, e por isso mesmo acho que não seria capaz de escrever uma resenha que faça jus a ele. Só posso dizer que O Morro dos Ventos Uivantes deveria estar na lista de todo mundo de "livros para ler antes do fim do mundo".

Vidas Secas

                                                                                       

Outro livro que todos deviam pensar em ler antes do fim do mundo simplesmente porque é brilhante. Eu li Vidas Secas esse ano como um paradidático do colégio; comecei sem nenhum entusiasmo, e me surpreendi com tudo que diz respeito ao livro: o modo como a história é narrada, os personagens realistas e bem construídos... O livro conta a história de uma família de retirantes nordestinos que vivem para fugir da seca e é, realmente, lenta e muito triste  como tudo no livro: o ambiente seco e miserável, os personagens sem imaginação ou capacidade de comunicação, mesmo com os membros de sua própria família...
Isso tudo, infelizmente, faz com que muita gente veja esse livro como chato e entediante – o que eu penso ser uma opinião baseada numa análise bastante superficial para um livro tão complexo e genial.


Indicação: Lucie Fernandes.



Zona Morta







Como uma apaixonada fã da escrita do Stephen King, tive que recomendar um de seus livros que me chamou muita atenção. Apesar de sucessos que se transformaram em cinema, como Carrie ou Christine, serem também cativantes, o que me prendeu a ele foi exatamente esse livro em formato "de bolso" - o qual atualmente deve estar na mão de outro leitor. Gostei bastante, ao ler, o modo como ele descrevia as cenas dando características diferentes aos personagens e com uma linha de narração que, na minha opinião, poderia pôr o leitor no lugar da pessoa vivendo aquela estória. Ter uma noção do que acontecia ao seu redor, não sabendo exatamente de tudo.
Conta a história de Johnny Smith, alguém que sofre um acidente e tem um coma por cinco anos. Depois de acordar, consegue descobrir segredos ao tocar as pessoas por mais que isto o dê problemas mais tarde. Fala, além deste, sobre personagens como Sarah e Greg ao tratar do envolvimento da primeira e também da "visão de grandeza" deste segundo.
Não creio que a leitura possa agradar a todos, mas como o King conseguiu me sensibilizar pelos personagens... Bom, isso meio que me cativou e foi o que, além de outras histórias, me deixou mais admirada dele como escritor. 



As Florestas do Silêncio


Uma outra história que conseguiu me impressionar foi essa trilogia de série de livros entre o final do ano passado e 2012. Foi uma recomendação de uma amiga aspirante a escritora, Jujuba, e posteriormente outras pessoas da minha convivência. Emily Rodda tem uma escrita que é fácil acompanhar, dizendo muito com poucas palavras e ainda conseguindo abrir nossa mente para o mundo de Deltora que criou. 
Deltora Quest, ao menos a primeira série (a que introduz o universo para o leitor, quem pode ser desde uma criança até um adulto), conta a história de um garoto chamado Lief que vive em uma ferraria com seus pais e não aceita que as terras ao redor do palácio possam ser dominadas pelos Guardas Cinzentos e pelo Senhor das Sombras. A única chance de salvar o reino é conseguir juntar pedras preciosas, cada uma podendo garantir algum poder, em um cinturão. Mas cada uma delas está em um lugar distante do outro, o que leva ao rapaz, acompanhado de Barda (alguém que é amigo de seus pais) e posteriormente de Jasmine, a uma jornada.
É um livro para começar a experimentar doses de livros com nem tantas páginas. Com aventura, companheirismo, fantasia...! E personagens cativantes também.


Indicação: Maria Raquel.


Sem Perdão


Eu acho que antes do fim do mundo devemos experimentar ler algo que nunca lemos antes. Se não gostarmos, é o fim do mundo mesmo. Se gostarmos, lucro pra gente e temos mais um livro favorito.
"Sem Perdão" foi escrito por um dos meus autores favoritos. Forsyth é genial e nunca vou entender como tão pouca gente o conhece (se você gosta dele, por favor, comente! Sério, não conheço ninguém que já tenha ouvido falar dele além do meu irmão). Esse livro é um pouco diferente do que todo mundo está acostumado, já que é um livro de contos. Pessoalmente adoro contos, mas sei que muita gente torce o nariz para coletâneas.
E está aí uma boa oportunidade de mudar isso! "Sem Perdão" é genial e surpreendente (como tudo que o Forsyth escreve, diga-se de passagem), além de ter um toque de humor inglês que não encontramos em todas as obras do autor.
Estou é esperando a Record lançar edição de bolso dele pra ficar lindo na estante com os meus outros do autor.
(Dica: meu irmão encontrou o livro em uma feirinha por R$10)


Daytriper


Se vocês continuarem acompanhando o blog (e se o fim do mundo for só uma parada do tipo "ah, não dá mais pra escrever na pedra, não tem espaço" "beleza, quando chegar lá a gente continua") vão ver que eu adoro HQs. É uma vontade antiga, mas  uma obsessão nova, que começou esse ano comigo finalmente jogando tudo pro ar e começando a comprar quadrinhos.
Daytripper é uma HQ que não tem como explicar. Eu queria gritar pro mundo todo lê-la, porque é assim que ela faz a gente se sentir: feliz, triste, animado, querendo viver. Tudo isso ao mesmo tempo.
A história é linda, a arte do gêmeos é linda, e os dois viraram favoritos.
E é toda nacional!
Eu queria falar mais sobre ela, mas parece que qualquer coisa que eu diga vai estragar a surpresa de abri-la sem saber o que esperar. Por isso fica assim. Espero ter dado bastante vontade em vocês.
(Pra uma palhinha do estilo da HQ, visitem o flicker deles: http://www.flickr.com/photos/10paezinhos/)

Comente com o Facebook:

13 comentários:

  1. De todos os livros citados, li só Vidas Secas (também para a escola, e também adorei). Revi minha opinião sobre Deltora Quest, porque tenho preconceito com a Fundamento, que faz propaganda de livro na TV - o que eu acho muito errado. Aliás, uma série - da Fundamento - que eu recomendo MUITO é Amanhã, vocês conhecem?
    Enfim, de todos o que mais me interessou foi a HQ Daytripper. Acho que esse eu vou procurar antes do fim do mundo!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, eu não gosto de Vida Secas D:

      Mas também fiquei louca pra ler Daytripper!

      Excluir
    2. ainda mais pelo nome #lebeatlemania

      Excluir
    3. Fiquei tão feliz que vocês se interessaram *---* Daytripper é sasjhasjhashahshahaj

      Excluir
    4. queria poder dar likes em comentários aqui também, hahahaha

      Excluir
  2. Adorei o lance de não dar a sinopse de Daytripper. Me deixou com vontade de ler, e a capa é linda!
    HAHAHAHAAHH
    Mas, gente, quanto mais eu vejo o blog, mais uma certeza eu tenho: quero morrer lendo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todos queremos morrer lendo, Dougie D:

      Excluir
    2. Muahahahaha vou dominar o mundo. Todo mundo lendo Daytripper! *--*

      Excluir
  3. É tão difícil selecionar livros que alguém não pode deixar de ler... Acho que eu teria selecionado Três Metros Acima do Céu. E alguma coisa da Meg. One does not simply die without reading Meg Cabot.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. até pensei em A Mediadora, mas... é tanto livro xD

      Excluir
    2. Pensei nesse também Cla, mas quis escolher algo que o povo não conhece ainda :D

      Excluir
    3. tá certa :P (mas três metros nem é conhecido. Os outros do Moccia que são)

      Excluir